Home Office: Os desafios e as oportunidades de trabalhar em casa

Desde o início da Pandemia, isso lá no final de fevereiro de 2020 até os dias de hoje, o Home office (no bom português: trabalho em casa), vem crescendo muito, e o bom disso tudo: está oferecendo uma melhor qualidade de vida para os brasileiros. Segundo os dados extraídos do site Agência Brasil, o trabalho em casa foi uma estratégia adotada por 46% das empresas durante a pandemia. O estudo elaborado pela (FIA) Fundação Instituto de Administração coletou informações de 139 empresas que atuam no país, sendo elas de pequeno, médio e grande porte. Conforme os resultados apurados, 41% dos colaboradores foram colocados em regime de home office permanente. No setor de comércio e serviços, quase 58% dos empregados passaram para o teletrabalho. Realmente são dados bastante expressivos e comprovam essa crescente do modelo e como tem sido benéfico para o atual momento conturbado que todos nós estamos vivenciando.

Mas nem tudo é perfeito nesta modalidade. Os grande desafios de se trabalhar em casa estão relacionados principalmente com a familiaridade das ferramentas de comunicação e ambientes virtuais, que são obstáculos enormes para diversos profissionais, em vista que não receberam treinamento prévio para realizar certas funções em suas residências. Outro entrave é a solidão sentida pelos mesmos. A mudança do escritório para a casa acaba gerando este sentimento nos indivíduos. Sabemos que o convívio social no escritório é uma característica importante e essencial no desenvolvimento das habilidades, atitudes e conhecimentos para a maioria dos profissionais. A produtividade do profissional é bastante afetada, pois que muitos acabam misturando o lado pessoal e o profissional na hora de realizar as atividades, deixando se levar por televisão ligada, músicas, brincadeiras com os filhos, tarefas domésticas, sonecas intermitentes, mensagens de amigos, familiares e colegas em momentos inoportunos. No ambiente residencial, as distrações ocasionadas por barulhos também são fatores que atrapalham o rendimento de qualquer um. Seja ruídos ocasionados pelos vizinhos, de casas em obras, construções, trânsito da rua e até sons emitidos por animais de estimação. A verdade é que não são todos que conseguem contornar tudo isso.

Mas olhando pelo lado das oportunidades, o teletrabalho está gerando uma relação ainda mais próxima entre os empregados e seus subordinados. Um ponto positivo é o Networking. Fazer networking no ambiente virtual não é nada complexo e difícil como muitos pensam. Inclusive é uma prática benéfica que ajuda a eliminar um pouco a solidão de se trabalhar em casa e também vem para suprir a troca de experiência que ocorre nos escritórios e ambientes de trabalho. Um quesito também fundamental no home office é a possibilidade de se alimentar melhor, fazer exercícios físicos, cuidar da saúde mental, estar mais próximos dos filhos, do cônjuge e dos familiares. São muitos os relatos de pessoas que estão adorando trabalhar de casa e poder passar mais tempo com a família. Mas também alguns profissionais ainda não se acostumaram. Será que mesmo após o fim da pandemia, o home office ainda terá essa força? Eu acredito que sim!

Texto escrito por: Felipe Oliveira (Consultor de Comunicação e Marketing – Oliveiras Consultoria & Marketing)