Segurança Digital e os Perigos do Mundo Virtual

internet-dangerous

Ao passo que dezenas, centenas e milhares de pessoas se conectam diariamente na Internet, muitas e muitas informações são trocadas a cada segundo no mundo virtual. Seja para pesquisar produtos ou serviços, fazer compras, transações bancárias, enviar e-mails, atualizar-se com conteúdos recentes em suas redes sociais, jogar, estudar, enfim, você estará realizando ações com inúmeros outros dispositivos de acesso à rede. Mas e como fica a sua segurança no meio de tudo isso? Já parou para pensar?

Imagine a seguinte situação: Você precisa de um programa de computador para converter um vídeo para um formato específico da sua televisão. Um amigo te envia um link para fazer o download do programa. Você fez download, instalou o programa e deu certo. No outro dia, ao ligar o computador você percebe que além do programa de conversão, foi instalado outro programa estranho sem o seu consentimento. Essa é uma prática chamada de Malware (uma junção de palavras – Malicious e Software). Geralmente são programas maliciosos que se instalam “sozinhos” e causam danos ao dispositivo (seja computador, celular, tablet, etc). É um tipo de vírus que altera as configurações e chega até a inutilizar o seu dispositivo. Já o Spyware é um tipo de Malware que uma vez instalado em seu dispositivo começa a recolher dados e informações do mesmo, para o fraudador que podem ser pessoais e confidenciais. Além disso, o Spyware também pode ser usado para monitorar qualquer atividade on-line. Veja até que ponto a sua segurança digital pode ser violada. É preciso estar atento a todas as ações para coibir ao máximo essas práticas criminosas e danosas no mundo virtual.

Para se prevenir é necessário estar muito atento aos links, mensagens e e-mails suspeitos que você recebe. Ao clicar em um link desconhecido de um Spam que você abriu na sua caixa de e-mail, na mesma hora o seu dispositivo pode ser contaminado. Em muitas das vezes aparece apenas uma tela em branco e nada mais. Por isso é preciso ter muita cautela. Apenas acessar e-mails confiáveis e que você tenha ciência do que se trata. Se atente ao endereço desses e-mails, tais como remetente e/ou destinatário. Se for algo relacionado com bancos, solicite apenas contato via telefone ou envio de mensagens por correio. Muitas das fraudes no mundo virtual são relacionadas a práticas do setor financeiro, tais como comércio eletrônico, transações bancárias e dados de cartão de crédito e/ou débito. Atualmente os criminosos não medem esforços para conseguirem os dados dos usuários e criam golpes mirabolantes a fim de atingir este objetivo. Quantas pessoas você conhece que já foram alvos de bandidos e tiveram o seu cartão clonado, ou até mesmo o aplicativo mensageiro invadido? A cada dia esse número só cresce.

Comece a adotar práticas seguras de suas ações na Internet. Para não ser um alvo fácil dos criminosos, utilize senhas fortes e difíceis de serem adivinhadas. Evite utilizar o seu nome seguido da seqüência numérica 1,2,3,4 (curiosamente as mais utilizadas pelos brasileiros). Nunca forneça seus dados a estranhos ou pessoas que não sejam de seu círculo de confiança. Por mais que a educação nos meios digitais seja uma preocupação recente, está mais do que na hora de encarar esse tema como um conjunto de ensinamentos básicos que precisamos aprender e transmitir para nossas famílias, amigos, colegas e conhecidos. As crianças e adolescentes também precisam entender de maneira ampla as práticas de crimes virtuais, uma vez que todas elas estão expostas ao mundo virtual, seja navegando na Internet, jogando ou estudando, principalmente na utilização de seus celulares. Os crimes virtuais e práticas nocivas tais como Malware, Spyware, Spam, etc, podem ter conseqüências graves, tanto para os menores de idade, como para nós. Lembre-se sempre: Segurança digital é igual segurança pessoal.

Texto escrito por: Felipe Oliveira (Consultor de Comunicação e Marketing – Oliveiras Consultoria & Marketing)