Que tal ser o protagonista do filme da sua vida?

imagem-game

Imagine-se vivendo todos os dias um enredo de filme. Você acorda bem cedo, prepara o seu desjejum matinal, faz a sua higiene pessoal e parte para o seu serviço. Ao chegar lá, você organiza a sua mesa e inicia as suas atividades. Dez minutos depois, chega o seu chefe com vários papéis, arquivos e documentos; e caminhando até a sua direção, “despeja” tudo aquilo em sua mesa. Sem nem sequer dar um ‘bom dia’ para você, já vai falando sobre os “pepinos” que você precisa resolver. Pronto! O que poderia ser um maravilhoso dia de trabalho se transforma em um pesadelo, pois que você tem prazo de um dia para cumprir todas as tarefas que foram solicitadas. Você, que até o momento estava sorrindo, já franze a testa, muda o seu semblante e começa a executar as tarefas com aquele peso nas costas. Estressado(a), não consegue se concentrar e o pior, não vê a hora de chegar meio dia para poder sair daquele ambiente.

Esse enredo de filme é semelhante ao que muitos profissionais se deparam quase que todos os dias em seus locais de trabalho. Tem um pouco de tudo: comédia, ação, drama, terror e até mesmo aventura. Quando você se dispõe a exercer o seu cargo com total compromisso, responsabilidade e iniciativa, pode se preparar que todos os dias serão testes, mais testes e desafios para ver até que ponto chega o seu ‘limite’. Ainda mais em tempos de ‘crise’, no qual as empresas estão literalmente se adequando de tudo quanto é jeito para se manterem firmes e atuantes no mercado, pressionando seus colaboradores e cortando ‘gordura’ a cada mês.

Mas onde entra o principal protagonista neste roteiro ou história? Como nos filmes, todos os atores e atrizes desempenham seus papeis de forma a cativar a audiência e fazendo o possível e o impossível para que aquela película seja um sucesso. Quantos e quantos filmes foram um sucesso estrondoso e quantos outros fracassaram? Não sei o número exato, mas tenho certeza que os filmes que fracassaram superam os que fizeram sucesso. No mundo dos negócios também é assim. Muitas empresas em seus primeiros anos não conseguem se manter ativas e afundam. A culpa nem sempre é do tipo de negócio, mas sim do protagonista, que não conseguiu ‘atuar’ de maneira correta na administração da empresa e colocando tudo a perder, leva um baita prejuízo. E como fazemos para reverter essa situação? Ao invés de um final triste e lamentável, chegarmos em um final feliz? Uma das respostas para essa pergunta pode ser encontrada nessa frase: Seja você o protagonista do filme da sua vida! Ninguém melhor que você mesmo para tomar as rédeas do seu roteiro. E o roteiro às vezes nem sempre é o que queremos. Se você está desempregado e não consegue encontrar uma luz no fim do túnel, tenha calma! Se todos os dias você acorda se perguntando o que fazer para mudar de vida e conquistar um lugar ao sol, eu sei bem como é, pois já passei por tudo isso. Sei que todos nós buscamos conquistar o nosso espaço, isso faz parte da natureza humana. Ser aceito(a), e ter prestigio em nossas atividades diárias é a maior recompensa que ganhamos. Mas para tudo isso se concretizar é preciso ter um dom que não se adquire na escola, na faculdade e no barzinho com os amigos. É preciso fazer o que precisa ser feito, na hora e no momento certo. É entregar mais do que o combinado. É vivenciar aquela cena que eu descrevi no começo deste artigo, e ao invés de mudar o semblante e ficar estressado com a solicitação do chefe, agradecer a oportunidade e dar o seu melhor. O ser humano evolui muito, inclusive nessas horas, em que é perturbado, é humilhado e até mesmo desmerecido, seja no ambiente de trabalho, na escola, faculdade, e etc.

Por que estou dizendo tudo isso? Porque para ser protagonista do enredo do filme da sua vida, você precisará passar por muito estágios, ciclos e situações difíceis. Mas vai enxergar sempre a luz no final do túnel, pois que tomou as rédeas do seu filme e isso ninguém vai tirar de você. Para encerrar, deixo essa frase como inspiração, retirada do filme – O Curioso Caso de Benjamin Button: “A vida só pode ser compreendida olhando para trás, mas só pode ser vivida olhando para frente”.

Texto escrito por: Felipe Oliveira (Consultor de Comunicação e Marketing – Oliveiras Consultoria & Marketing)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s